Arquivos para categoria: Arte urbana

MaxHaus criou uma ação super bacana dentro do fosso do elevador do seu empreendimento MaxHaus Panamby: um grafite de 80m (que é visualizado na parede do fosso do elevador por causa das cabines transparentes). O projeto de 5 anos, que tem parceria e curadoria de Allan Szacher da Zupi, começou a ser produzido em março. No total serão 40 elevadores com artes exclusivas de artistas plásticos, grafiteiros e ilustradores que representam o melhor da criatividade brasileira. Esse primeiro foi pintado pelo Crânio.

[blip.tv http://blip.tv/play/hr5wgvOmewI?p=1 width=”480″ height=”312″]

Texto, imagem e vídeo Follow the Colours

Anúncios

Inaugurado em 1950, o metrô de Estocolmo tem hoje 100 estações em uso, das quais 47 são subterrâneas e 53 estão acima do solo. Com trechos que penetram rígidas rochas, o sistema, por si só, já se apresenta como uma obra especial de engenharia.

Como se não bastasse transformar alicerces expostos e rochas brutas em beleza, o metrô abriga as mais diversas expressões artísticas, com pinturas, esculturas, mosaicos e gravuras de mais de 150 autores.

Basta viajar de um ponto a outro, com os olhos bem atentos, para contemplar a arte inspiradora impressa em cada plataforma e túnel do metrô. As estações são como galerias de arte, constituídas, cada uma, com identidade própria.

Aliadas à estrutura do sistema de transporte, as obras, interferências e azulejos constroem um circuito de paisagens artificiais completamente integradas ao contexto urbano. É como transformar o caminho percorrido no objetivo de uma bela viagem, ou como fazer de uma ida ao trabalho um passeio pela maior galeria de arte do mundo.

Texto e imagens Obvious

O site especializado Street Art Utopia escolheu as 100 melhores fotos de arte urbana de todo o mundo ao longo de 2011. Dei uma selecionada, e aqui estão algumas destas imagens.

Não deixe de ver todas.

Nascido em Honolulu, Ekundayo foi para a Califórnia com 11 anos, onde desenvolveu seu gosto por artes gráficas e começou a desenhar e criar sem parar. Sua estética combina o graffiti subversivo das ruas com a erudição das artes históricas, utilizando acrílica, guache, aquarela e técnicas de gravura. Como temática, Dayo expressa a batalha e o fardo da vida, que servem tanto como inspiração para alterarmos de modo construtivo, quanto para refletirmos sobre nossa incapacidade de mudar (se for esse o caso).

Texto e imagens Zupi

Taichung, uma pequena vila colorida em Taiwan, que transmite paz, alegria e surpresa para quem passa por lá.

É curioso como uma vila tão pequena chama tanta atenção dos visitantes, mas passa despercebida em âmbitos globais, demonstrando uma preservação da cultura local. Para quem entra na vila, o sentimento é de alienação da rotina caótica e pesada da cidade e entrada em um ambiente tão lúdico quanto criativo.

Zupi

Poderia ser apenas mais um grafite legal, se não fosse uma crítica sobre a o que tem atormentado a área por algum tempo. Construído em 1947, a barragem de Ojai, na Califórnia,  para controle de inundações e armazenamento de água, ao passar dos anos a barragem se tornou um problema ambiental por segurar tanto lodo, tanta água, que privou areia de praias que hoje precisam disso para se restabelecer. Também foi considerado um enorme obstáculo para a truta, um peixe em extinção. Ninguém sabe quem é o autor da pintura, e nem como teria sido feita.

Follow the Colours

Proposta de projeto do escritório Axis Mundi para a nova catedral de Estrasburgo, no leste da França.

Um pouco de história: a catedral antiga teve sua construção terminada por volta de 1450, e foi o edifício mais alto do mundo por cerca de 200 anos, medindo aproximadamente 140 m de altura.

Zeutch

%d blogueiros gostam disto: