Arquivos para posts com tag: Grafite

MaxHaus criou uma ação super bacana dentro do fosso do elevador do seu empreendimento MaxHaus Panamby: um grafite de 80m (que é visualizado na parede do fosso do elevador por causa das cabines transparentes). O projeto de 5 anos, que tem parceria e curadoria de Allan Szacher da Zupi, começou a ser produzido em março. No total serão 40 elevadores com artes exclusivas de artistas plásticos, grafiteiros e ilustradores que representam o melhor da criatividade brasileira. Esse primeiro foi pintado pelo Crânio.

[blip.tv http://blip.tv/play/hr5wgvOmewI?p=1 width=”480″ height=”312″]

Texto, imagem e vídeo Follow the Colours

O site especializado Street Art Utopia escolheu as 100 melhores fotos de arte urbana de todo o mundo ao longo de 2011. Dei uma selecionada, e aqui estão algumas destas imagens.

Não deixe de ver todas.

Nascido em Honolulu, Ekundayo foi para a Califórnia com 11 anos, onde desenvolveu seu gosto por artes gráficas e começou a desenhar e criar sem parar. Sua estética combina o graffiti subversivo das ruas com a erudição das artes históricas, utilizando acrílica, guache, aquarela e técnicas de gravura. Como temática, Dayo expressa a batalha e o fardo da vida, que servem tanto como inspiração para alterarmos de modo construtivo, quanto para refletirmos sobre nossa incapacidade de mudar (se for esse o caso).

Texto e imagens Zupi

Este é o trabalho de Darrin Umboh para uma agência de Amsterdã, na Holanda. Um belo trabalho que se manifesta por uma bala de cores vivas e e personagens e formas escolhidas para acentuar o movimento.

Zeutch

A nova campanha do Disque-Denúncia não está na TV nem em páginas de jornais e revistas. Dessa vez, ela estampa os muros da cidade do Rio de Janeiro através da arte do grafite e do stencil.

Criada pela Giovanni+Draftfcb, ela divulga o número do telefone do Disque-Denúncia e incentiva a ligação.

Comunicadores

Os muros nada mais são do que folhas em branco prontas para receberem palavras para serem devoradas por incontáveis leitores gratuitamente.

O grafiteiro Mundano que já expôs sua arte em diversas ruas da cidade de São Paulo teve a incrível ideia de pintar as carroças dos catadores de material para reciclagem. Diferente das paredes, a arte exposta não é apagada pela prefeitura.

O intuito do projeto é conquistar o respeito da sociedade pelo trabalhadores que costumam ser desprezados, aumentar a autoestima dos mesmos, além de deixar a cidade mais colorida.

Desde 2007 Mundano já pintou mais de cento e vinte carroças com mensagens instigantes.

No Flickr dele tem muita imagem legal, que não dá pra copiar pra cá, então veja lá!

Zupi

Cuellimangui, artista de El Salvador, transforma as ruas em verdadeiras galerias de arte, com seu graffiti e colagens. Os traços finos expressos através de uma diversidade de cores formam imagens maravilhosas.

Zupi

%d blogueiros gostam disto: